terça-feira, 22 de novembro de 2011

Lego: impactos geracionais e a 1ª exposição em Leiria

Lego é muito mais que uma marca de brinquedos, hoje é também passatempo de adultos e uma forma de expressão criativa que, em certos caso, assume contornos de arte.
Mas, primeiro que tudo, queria referir algumas curiosidades históricas sobre a Lego: o brinquedo, que se associa ao melhor da tecnologia dos plásticos, foi criado por um produtor de brinquedos de madeira; até o nome escolhido para o brinquedo é peculiar, pois trata-se da abreviatura de "brinca bem" em dinamarquês – “leg godt”.

Fotografia panorámica da primeira exposição de construções Lego em Leiria

Sem dúvida que quem usou o famoso brinquedo dinamarquês brincou bem! O potencial e possibilidades das pequenas e coloridas peças eram imensos, ainda mais numa altura em que o virtual era pura imaginação. Sem dúvida que isso contribuiu positivamente para o desenvolvimento motor e cognitivo de gerações. Mas terá a noção, de que a partir de simples peças se poderia construir tudo o que quisesse, contribuído para que algumas gerações hoje exijam os sonhos que construíram e davam como certos? Será que hoje faltam as peças ou os construtores? Provavelmente faltam ambos. Falta o equilíbrio entre realidade e fantasia.
Voltando ao Lego. Esse brinquedo, quase desaparecido de muitas lojas, vai agora ganhando um novo estatuto de culto, mas muito à custa de adultos. Nos dias que correm, muitos dos que brincaram em tenra idade com Lego, levam as antigas brincadeiras, e boas recordações, ao estatuto de hobby. Basta fazer uma pesquisa pela Internet para ver as maravilhas que existem e se podem fazer com as pequenas peças de plástico. Há de tudo, para todos os gostos. Há reproduções admiráveis, desde cidades a castelos, desde objectos a robótica, entre outros.
A existência de duas associações nacionais de utilizadores (maioritariamente adultos) de Lego - a PLUG e a Comunidade 0937 -, que fazem exposições de deslumbrar crianças e adultos, são sinal desta mudança.
Recentemente [à data], de 15 a 18 de Abril, aconteceu na cidade de Leiria, mais concretamente no espaço do Cinema City, a primeira exposição de construções em Lego. O resultado final, para uma primeira exposição, foi excelente. Há que reconhecer e dar os parabéns a Orlanda Mota por ter organizado o evento e a Olímpio Alexandre por ter trazido os seus incontáveis caixotes e ter montado, recorrendo aos seus valiosos conjuntos, uma cidade digna de qualquer importante exposição do género. Houve também espaço para outros expositores, especialmente para os mais jovens, aqueles que vão quebrando a regra e deixando as consolas de lado para brincadeiras alternativas.
Um Lego continua tão didáctico como sempre foi, tão fascinante e divertido como é próprio de algo que permite construir a novidade. Saberemos pegar neste exemplo - de investimento, esforço e criatividade - para as construções do futuro?

(Texto publicado no Diário de Leiria em 6 de Maio de 2011)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Redundâncias da Actualidade - criado em Novembro de 2009 por Micael Sousa





TOP WOOK - EBOOKS

Novidades WOOK - Ciências

TOP WOOK - Economia, Contabilidade e Gestão

Novidades WOOK - Engenharia

Novidades WOOK - Guias e Roteiros