terça-feira, 15 de novembro de 2011

A história de uma Festa e História da Martinha

O dia de S. Martinho tinha sido na véspera, por isso dia 13 era o dia da Martinha, e à noite seria o momento da sua festa. As pessoas juntaram-se, queriam saber afinal quem era a Martinha, porque tinha direito ela a uma festa ali na Rua Tenente Valadim. Lá começaram a aparecer os curiosos por volta das 22h00 e logo o espaço da MovDesig se encheu, e enchia-se cada vez mais pois não houve lábios que dessem de comer e beber ao estômago enquanto conversavam; as castanhas quentes e apetitosas, a água-pé e jeropiga satisfaziam sedes de algo mais que água.
Afinal a Martinha ninguém vira nem conhecia. Diziam alguns que sabiam o seu fado passado, tendo-o registado em relatos escritos. Sabendo-se que não se poderia jamais saber qual a verdade sobre Martinha, fez-se a votação. Ganhou uma história em poema que virou canção. Ganhamos todos pois à noite animada da companhia, dos comes e dos bebes, ficou-nos a magia de uma memória mais doce que o açúcar da jeropiga.
 
Parabéns a todos e todas os que fizeram esta festa para amigos e amigas. Parabéns à malta da A fixação Proibida e à Joana Correia pela sua vencedora história/poema.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Redundâncias da Actualidade - criado em Novembro de 2009 por Micael Sousa





TOP WOOK - EBOOKS

Novidades WOOK - Ciências

TOP WOOK - Economia, Contabilidade e Gestão

Novidades WOOK - Engenharia

Novidades WOOK - Guias e Roteiros